domingo, 8 de janeiro de 2012

TEXTOS DO IRMÃO CARLOS - 6) - SOFRIMENTO





Ao mesmo tempo em que Ele recebe o nome de Jesus Salvador, Nosso Senhor derrama seu sangue mostrando que é pelo sangue, pelo sofrimento oferecido a Deus, que a gente salva as almas (Notas quotidianas, Oeuvres Spirit. p. 332).

É sempre para nossa salvação que Deus faz ou permite tudo o que acontece conosco: tudo deve contribuir à nossa santificação (Notas quotidianas, Oeuvres Spirit. 332)

Recebamos com amor, com alegria, com reconhecimento, com coragem, com deleite todo sofrimento, toda dor do corpo ou da alma, por amor de Nosso Senhor Jesus, imitando-o e oferecendo-lhe em sacrifício. Não nos contentemos em esperá-lo, mas abracemo-lo. (?)

A vida é um combate e uma cruz.. Ela será dessa maneira até o final dos tempos. O bom grão estará sempre misturado ao joio, os bons peixes, misturados com os maus. Rezemos, soframos, trabalhemos para que o Nome de Deus seja santificado, que seu Reino venha, que sua Vontade se faça, que todos os homens louvem o Senhor: vivamos e entreguemos nossa vida para a redenção das almas, como o nosso Modelo único... Não veremos nossos esforços coroados de grande sucesso, pois o servo não é mais que seu Senhor. (Carta a Louis Massignon, 24/11/1910, Oeuvres Spirit. p.772)

Os sentidos têm horror ao sofrimento; a fé o abençoa, como um dom recebido da mão de Jesus, uma parte de sua cruz, que Ele concede que a carreguemos (Retiro em Nazaré, 1897. O. Spirit. p.523)

Quanto mais coisas nos faltam na Terra, mais encontramos o que de melhor ela nos pode dar: a Cruz. Quanto mais abraçamos a Cruz, mas estreitamos nos braços o Senhor (Caderno de notas. Textos Espirit. p. 277)

Nenhum comentário:

Postar um comentário